domingo

Índios ‘levam’ parte da fatura que o temer tem que pagar para a manutenção do “seu” cargo

Indígena protesta na frente do Congresso Nacional, em abril deste ano. Eraldo Peres AP

“Temer determina que só poderão ser demarcadas terras que estavam ocupadas por eles em 1988”. 

O pagamento da fatura sempre cai, preferencialmente, no famoso “lado mais fraco”, o que é compreensível, e é óbvio, dado a sua parca ou quase nenhuma capacidade de protestar, de afetar significativamente ou trazer algum dividendo político negativo, já que os “formadores de opinião” de grande parte da população esta a cargo de um sócio majoritário de todo esquema do gênero – que por sinal leva muito bem o “seu” – daí o pouco caso.

É a tal mídia, que diante da grande relevância nos corações e mentes de tantos, podemos afirmar sem exageros: JN e demais “produtos globo”.

Diante de um contexto assim, índio está meio que fora desta categoria, tipo cidadão, direito ou coisa que o valha. Existe mais como um conceito meramente sociológico, ambientalista, senão simplesmente folclórico, daí o pouco caso com eventuais direitos, coisa criada por algum antropólogo radical, diriam.

E o lucro é alto. Só 30% da bancada na Câmara é formada por ruralistas, a Frente Parlamentar da Agropecuária. Pode? Quem jogaria fora tanto voto assim para garantir o “cargo suado”? Daí o capricho do Temer

Os setores, do “povo”, que apoiaram o golpe e estão se sentindo o máximo... Terão o seu. Ia dizer: é só esperar pra ver... Mas pelo visto não vai dar tempo... 

Seria o preço que iria sobrar para aqueles que se têm como esclarecidos e que foi às ruas bater panelas. O “novo” preço da gasolina é só um ensaio. Mas, não terão coragem de admitir que os afetou ou que erraram na “opção” política... Já que não teriam como esconder o papel (ão) de massa de manobra que desempenharam para beneficiar os de sempre.

Este comportamento, também, vale para os ‘novos ricos’ – filhos dos tempos Lula/Dilma – que saíram às ruas com suas panelas posando de “ricos”, e que, igualmente, jamais darão o braço a torcer.

Esta parte da fatura vai para os índios. Afinal 30 % de votos não é pouca coisa.
Mas, se der tempo, mais gente vai “sobrar”. 

É bom lembrar, que o “tipo de uso” das tais terras liberadas é feito de forma diferenciada pelos índios e pelos ruralistas, e sendo assim, quem vai perder, e muito, é a cobertura vegetal/florestal do país.

É, a cobertura vegetal – leia-se, florestas – com todas as consequências ambientais. O que dispensa maiores explicações.


Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

segunda-feira

Confira utilidades inusitadas para o seu celular velho. Não o jogue fora!

.

De câmera de segurança até peso de porta (??), o seu celular velho, descartado, pode ser muito bem aproveitado.

Mesmo! Isso porque o texto não se refere a um ‘uso final’, que não seria o lixo, mas a reciclagem em seu sentido mais comum, rasteiro – mais não menos importante ou relevante – ou seja, o desmonte e reutilização de componentes.

Isso sem falar que muito celular “desprezado” por aí pode muito bem conviver com o seu supermoderno, cheio de gadgets (videogames, iPod, e muitas ‘cositas mas’), já que estes nem sempre dão conta do recado sozinhos. Confira antes!

Câmera de segurança
Essa é uma opção inclusive já conhecida, mas não muito usada. Alguns apps são capazes de transformar seu ancião telefone em uma câmera de segurança que você pode imitar de longe por meio de um notebook. É provável monitorar toda a sua casa dessa forma. Entre os apps que podem te proteger, estão o Manything (iOS) e o IP Webcam (Android) 

Saúde e fitness
Celulares viraram importantes aliados a exercícios físicos. Com diferentes capacidades, o uso de um ancião aparelhamento em prol de sua saúde vai depender do nível de sofisticação do celular ancião. Mesmo os smartphones mais básicos, contudo, possuem GPS e, por isso, são capazes de rodar apps como o Runtastic (iOS e Android), que monitoram seu deslocamento de compromisso com o tipo de exercício e calculam a quantidade de calorias gastas. 

Videogame
Celulares antigos podem reunir um desempenho inferior aos atuais, mas também desse jeito podem servir a jogar alguns games. Isso pode libertar espaço e faria com que seu velho celular funcionasse como os antigos game boys. É claro que jogos mais modernos e pesados podem não rodar no seu smartphone parado, mas por que não tentar básicos como os famosos Candy Crush, Angry Birds, Temple Run? 

Controle remoto e de mídias
Seu celular parado pode servir similarmente como um controle remoto universal que você pode configurar. Há apps do tipo tanto na App Store quanto na Play Store, como o Remoto Inteligente. E, é claro, o celular pode ser usado como controle a comandar aplicativos da SmartTV, como Netflix e YouTube via Wi-Fi, e similarmente produtos como o Chromecast. 

Câmera ou porta-retrato digital
Seu celular ancião tem uma câmera também poderosa? Então, que tal usar ele só a essa função? Isso com certeza eliminaria muito espaço do seu novo celular — apesar de que, claro, ocupar a provavelmente mais moderna câmera do seu smartphone mais presente é um tanto próprio, então pode instituir mais sentido usar o Google Fotos a armazenas as imagens na nuvem. O seu celular ancião, também desse jeito, pode servir como um porta-retrato digital em sua casa com a exibição de quantas fotos você quiser. alto a isso utilizar o app Dayframe no Android ou colocar o celular no modo presença na galeria do iPhone. 

Relógio e despertador
É certo que a praticamente todo mundo o celular já substituiu os antigos despertadores e rádio-relógios. Mas, se você é um saudosista fã dos relógios à beirada da cama, seu smartphone ancião pode cumprir essa função. alto minuir um app que faça essa função e que cubra o display com o horário. Na Play Store e na App Store, há vários aplicativos capazes dessa função — uma opção a Android é o Digital Clock Live Wallpaper 7.

Tocador de música
 
É, a gente sabe que uma das principais funções do celular é reunir 1001 utilidades e não instituir com que necessitemos, por exemplo, de MP3 Players. Mas se o seu celular tem pouca capacidade de armazenagem será assaz difícil guardar músicas baixadas ou instituir o download de várias playlists do Spotify a ouvir offline. A solução pode ser usar aquele velho celular só a ouvir músicas. 

GPS e sócio de viagens
Todo mundo sabe que GPS leva a série do celular embora rapidinho. Então que tal manter um celular velho simplesmente como GPS quando for viajar? É provável minuir mapas a ver offline no Google Maps, desse jeito como uma solução é compartilhar a conexão do seu celular principal a o usado como GPS durante a viagem. Dessa forma, você economiza suficiente série de seu celular principal. Em viagens ao exterior, seu smartphone também pode servir como um guia ou um segundo celular a instalar um chip local, por exemplo. 

Diversão a crianças ou monitor de bebês

 
 Essa solução já é usada por muitos pais por então, né? Muitos celulares velhos acabam parando nas mãos de crianças, que aproveitam a jogarem games e assistirem a desenhos no smartphone. É provável impor vários limites ao aparelhamento a que a criança não faça mau uso dele — e, claro, é próprio não deixar elas todo o tempo vidradas na telinha. Uma outra jibóia solução a pais é usar o celular como um monitor de bebês — há vários apps por então que ajudam nisso, como o Dormi – Baby Monitor.

Televisão opção

Se seu smartphone tiver uma tela grande, que tal ocupar isso em cômodos da sua casa onde você não tem uma televisão posicionada? Ele pode ser colocado no sanitário ou, melhor também, na cozinha. desse jeito é provável ver séries e filmes no aparelhamento enquanto passa horas preparando uma receita por além.

Transforme em um livro infinito

Livros digitais estão na moda — apesar de muita gente também preferir os físicos. Seu ancião telefone pode funcionar como um e-reader, com o uso de apps como a Google Play Books ou o Kindle, da Amazon. desse jeito, você pode poupar dinheiro com os e-readers físicos e específicos a a função de leitura.

Peso de porta

Nada disso serve a seu celular velho? Então, meu amante, é hora de usar ele como peso a evitar que aquela porta chata continue batendo. É claro que é uma mangação: o melhor é doar, passar à frente ou então reciclar seus componentes — nunca jogue diretamente no lixo comum, por favor. 

Com informações de tecnologia/uol

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sábado

Alimentos orgânicos, mais que modismos... É necessidade!

.

A massificação na produção de alimentos levou a um ponto onde a qualidade hoje não passa de um clichê. Qualidade no que se refere a sua constituição mesmo, quando vêm plenos de produtos químicos criados e usados em função das necessidades tanto de superprodução, como de transporte e armazenamento no longo prazo. 

Isso sem falar naqueles industrializados, mesmo, processados, que acabam por receber mais “coisas” – aditivos e conservantes de todos os tipos – complementos não necessariamente alimentos ou boas para a saúde e vida.

O desafio é resgatar qualidade através da produção e consumo de produtos orgânicos, ou seja, um nome novo para falar daquele alimento original – como é na realidade – como a natureza fez e que cumpre muito bem sua função alimentar sem contratempos ou problemas para a saúde e vida.


Entre os grandes produtores de alimentos não existe esta perspectiva – de larga produção orgânica – o que poderia gerar mais custos na produção, logo, menos lucros. Daí a produção hoje ser residual, feita por pequenos produtores, cujos produtos são encontrados, sobretudo em feiras de orgânicos espalhadas por todo o país ou até mesmo em setores especializados em grandes supermercados.
Nesta lista abaixo vai conferir algumas vantagens que comprovam o ‘acerto’ em voltar a consumir alimento “mesmo”, como se diz, que adicionam saúde e vida... Sem contratempos.

Confira:
10 motivos para consumir orgânicos
1. Evita problemas de saúde causados pela ingestão de substâncias químicas tóxicas. Pesquisas e estudos tem demonstrado que os agrotóxicos são prejudiciais ao nosso organismo e os resíduos que permanecem nos alimentos podem provocar reações alérgicas, respiratórias, distúrbios hormonais, problemas neurológicos e até câncer.
2. Alimentos orgânicos são mais nutritivos. Solos ricos e balanceados com adubos naturais produzem alimentos com maior valor nutritivo.
3. Alimentos orgânicos são mais saborosos. Sabor e aroma são mais intensos – em sua produção não há agrotóxicos ou produtos químicos que possam alterá-los.
4. Protege futuras gerações de contaminação química. A intensa utilização de produtos químicos na produção de alimentos afeta o ar, o solo, a água, os animais e as pessoas. A agricultura orgânica exclui o uso de fertilizantes, agrotóxicos ou qualquer produto químico; e tem como base de seu trabalho a preservação dos recursos naturais.
5. Evita a erosão do solo. Através das técnicas orgânicas tais como rotação de culturas, plantio consorciado, compostagem, etc., o solo se mantém fértil e permanece produtivo ano após ano.
6. Protege a qualidade da água. Os agrotóxicos utilizados nas plantações atravessam o solo, alcançam os lençóis d’água e poluem rios e lagos.
7. Restaura a biodiversidade, protegendo a vida animal e vegetal. A agricultura orgânica respeita o equilíbrio da natureza, criando ecossistemas saudáveis. A vida silvestre, parte essencial do estabelecimento agrícola é preservada e áreas naturais são conservadas.
8. Ajuda os pequenos agricultores. Em sua maioria, a produção orgânica provém de pequenos núcleos familiares que tem na terra a sua única forma de sustento. Mantendo o solo fértil por muitos anos, o cultivo orgânico prende o homem à terra e revitaliza as comunidades rurais.
9. Economiza energia. O cultivo orgânico dispensa os agrotóxicos e adubos químicos, utilizando intensamente a cobertura morta, a incorporação de matéria orgânica ao solo e o trato manual dos canteiros. É o procedimento contrário da agricultura convencional que se apoia no petróleo como insumo de agrotóxicos e fertilizantes e é a base para a intensa mecanização que a caracteriza.
10. O produto orgânico é certificado. A qualidade do produto orgânico é assegurada por um Selo de Certificação. Este Selo é fornecido pelas associações de agricultura orgânica ou por órgãos certificadores independentes, que verificam e fiscalizam a produção de alimentos orgânicos desde a sua produção até a comercialização.
O Selo de Certificação é a garantia do consumidor de estar adquirindo produtos mais saudáveis e isentos de qualquer resíduo tóxico.
Fonte: Ambiente Brasil
Como pode ver, é tudo de bom e só recebem esta relevância em função do abandono disso tudo nos últimos tempos, quando pouco se percebe, ou se sabe, sobre a sua relevância ou mesmo as consequências disso que não chegou a ser, mesmo uma opção, o consumo de alimentos “industrializados”, digamos assim.

Nesse link você encontra um mapa indicativo de ‘feiras de produtos orgânicos’ por todo o Brasil: Feiras de Produtos Orgânicos.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark