domingo

Você pode estar bebendo “água do futuro” sem saber



Já comentamos algumas vezes aqui sobre a pouca percepção que a maioria das pessoas tem sobre o valor e importância da água. Talvez a displicência no uso – e abuso – desse bem precioso venha do fato de ele jorrar, copiosamente, pelas torneiras na maior parte do país, ou por saber que detemos a maior reserva de água doce do planeta.


Nada disso justifica o descaso e o desperdício. Além do fato dessas reservas não estarem distribuídas democraticamente pelo país, meio mundo tem, ou terá em breve, problemas com o abastecimento básico.

Como falamos no artigo: “A escassez de água não é um problema do futuro, está aqui e agora, na sua e na minha vida”, grandes cidades brasileiras podem neste momento estar oferecendo para você a “Água do Futuro”, high-tech, ou melhor dizendo, água de esgoto reciclada. É isso mesmo! O Brasil não inventou o modelo. Muitos países, como os EUA por exemplo – Miami – já faz uso desse “recurso” com o nome dissimulado para despistar e evitar reações dos consumidores.

Portanto, se usa ou já andou usando a “água do futuro” talvez não tenha percebido. Se conhece água, mesmo(?), não a mineral... vai notar a diferença, e o mínimo que pode fazer é começar a repensar o modo como a vem utilizando que, espero ainda seja água de “primeira linha” ou água, realmente, natural.

Este cenário é de hoje. Já pensou o que espera os nossos filhos e netos? O futuro é construído, ou desconstruído, hoje, agora!

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações.

Share/Save/Bookmark

Nenhum comentário:

Postar um comentário