domingo

China proíbe o uso de sacolas plásticas, o que pode ser um exemplo para todo mundo

A China proibiu a distribuição de sacolas plásticas e filme plástico no país, e vai cobrar uma taxa por sacola, as empresas e supermercados que insistirem em usar.

O governo defende a volta ao uso de bolsas tradicionais de compras, de pano ou de vime.

Com uma população de aproximadamente 1.5 bilhões, o volume que vai entulhar lixões e o meio ambiente, além da conta do petróleo – 37 milhões de barris para fabrica-las – tem sido alarmantes, com o descarte de 3 bilhões de sacolas diárias.

É um exemplo a ser seguido por todos. A sacola plástica, apesar de sua praticidade, é uma das expressões da irracionalidade do sistema econômico vigente.

Não são recicláveis, na realidade, já que o seu peso irrisório não compensa a coleta, além do fato de serem utilizadas para acomodar o lixo e com o agravante, do volume de petróleo - em tempo de escassez - utilizado para sua fabricação.

Formas ecologicamente mais corretas e adequadas devem ser encontradas, como o próprio saco de papel, além do antigo carrinho de compras e mesmo as sacolas.

O que parece um retrocesso é uma medida inteligente, diante dos grandes desafios meio ambiente que nos esperam a todos, e que já estão ai.

Quem acha que as soluções para os grandes desafios e problemas do meio ambiente que já estão aí - e pelo visto prometem muito mais - estão a cargo apenas das grandes empresas e governos, se engana, pois todo mundo vai ter que “botar a mão na massa".


Share/Save/Bookmark

Um comentário:

  1. Olá, moro em Niterói -RJ, sou atriz e modelo e fui capa do jornal Lig do dia 12. Minha primeira capa. Estou passando por aqui para convidar todos os leitores deste blog para visitarem o meu blog e comentarem. Sua opinião é muito importante para mim. Obrigada. Evelyn Montesano.
    http://www.evelynmontesano.blogger.com.br

    ResponderExcluir